Lendo agora:
O menswear chicano de Willy Chavarria
Leitura de 2minutos

O menswear chicano de Willy Chavarria

Ralph Lauren, American Eagle, Dickies e Palmer Trading Company fazem parte do currículo do designer californiano Willy Chavarria. Com anos de experiência adquiridos na área de workwear, ele decidiu apostar em sua própria linha de roupas.

Reprodução/Eyescream

Filho de pai mexicano, nasceu e foi criado na cidade de Fresno, localizada no vale de San Joaquin, um conhecido reduto de descendentes mexicanos nos Estados Unidos. Chavarria é um autêntico chicano (nome dado aos cidadãos americanos que têm descendência mexicana) que inevitavelmente adotou o estilo de vestir composto por marcas baratas e uniformes de trabalho. Regatas brancas, camisas xadrez, calças, bermudas e uniformes da Dickies, meiões brancos, All Star e Nike Cortez compõem o visual clássico da cultura.

COLEÇÕES

Em 2005, junto com o amigo David Ramirez fundou na cidade de Nova Iorque a Palmer Trading Company, uma butique especializada na revenda de marcas de menswear americanas, sapatos e acessórios de artesãos independentes. Por meio da butique, Chavarria colaborou com a Dickies recriando peças clássicas da marca que fazem parte da linha vintage, intitulada 1922.

Em 2016, para Primavera/Verão, Chavarria redefine o estilo chicano transformando-o em uma linha voltada ao menswear. Intitulada “Cholo Les Chic”, a coleção traz variedade de peças em tamanho overzised, que dão visual largado aos looks nos fazendo lembrar ao clássico modo de vestir dos latino-americanos.

Fabricadas com algodão Tanguis importado, do Peru, e náilon, do Japão, a linha de camisetas, casacos, bermudas largas e calças com barra encurtada traz ainda botões em madeira fabricados no bairro do Brooklyn, em Nova Iorque.

Sua nova coleção intitulada “Fuck Hate” é uma crítica direta aos americanos que são contra a imigração. Para reforçar o conceito, o lookbook fotografado por Carlos Jamarillo conta com modelos da segunda geração de imigrantes latinos.

Desta vez, une elementos da cultura mexicana com a japonesa. Peças essenciais com cortes largos se mesclam com ponchos e kimonos mais extravagantes. Outro toque interessante são as faixas usadas como cinto que remetem ao visual clássico utilizados pelos ninjas japoneses.

Deixe um comentário

Input your search keywords and press Enter.
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!