Lendo agora:
Guia de compras: Nova Iorque (Parte 4)
Leitura de 6minutos

Guia de compras: Nova Iorque (Parte 4)

Noho é um bairro pequeno situado entre as avenidas Broadway e Bowery. Na verdade é uma extensão do Soho, pois ainda conta com algumas lojas em seu entorno. Lá o rolê iria começar pela KITH.

Na esquina da Broadway com a Bleecker fica localizada a Atrium, uma loja multimarcas com foco em designers renomados. Só para citar alguns nomes: Phillip Lim, John Elliott, Giuseppe Zanotti além de marcas como: Reigning Champ, Maharishi, Stone Island e Opening Ceremony. Já sabia que a KITH era anexa a Atrium, portanto, entrei e fui dando uma olhada nas araras.

Muita coisa animal, claro com nomes de peso como esses não tinha como ter preços acessíveis. Para quem gosta de peças elaboradas e de alta qualidade com certeza tem que dar uma passada. Por lá rolam também as calças jogger da marca australiana Zanerobe, em média $170 dólares.

Dei uma olhada geral na loja e não consegui achar onde ficava a KITH isso porque tinham uns atendentes reunidos perto do caixa bem na frente da entrada. Sai da loja e pensei onde fica essa loja? Só pode ser aqui, dei mais uma olhada nos arredores para ver se não estava equivocado. Entrei novamente e fui indo em direção ao fundo quando um dos atendentes me vê novamente e fala: Temos mais uma loja lá no fundo. Sabia que era lá e era mesmo.

A KITH recebeu uma nova cara recentemente, a loja é bem clara com manequins e prateleiras na cor branca. No balcão do caixa tem o logo da marca cravado, bem bonita.

A parte de sneakers é igual a das fotos, ambiente escuro com prateleiras iluminadas com luzes azul neon. No canto em um nicho de vidro fechado com cadeados ficam os tênis mais caros. Vários Zanottis, Krisvanassches e Buscemis com preços indo de $400 até $900 dólares.

Uma segunda parte é destinada as botas e outros modelos mais acessíveis. É ali que tem uma porta que dá acesso a um deck de madeira onde você pode ficar sentado. Por conta do frio a porta estava fechada no dia.

Os manequins estavam com peças das coleções “Home Field Advantage” e “Tokio Sakura Project”. Muita coisa boa, mas como disse anteriormente não faz o meu estilo. Se fizer o seu não vá com pouca grana pois com certeza vai valer a pena.

Saindo de lá me deparei com a Blades. Na verdade não tinha planejado conhecer a loja mas ainda bem que passei por lá. Inaugurada em 1990 ela mantém sua tradição voltada totalmente ao skate. As marcas mais famosas conhecidas você vai encontrar lá com certeza.

Ttinha muita coisa da HUF, Nike SB, The Quiet Life, Obey e por ai vai. Provei várias coisas mas algumas não tinha mais o tamanho que queria então levei umas quatro camisetas e uma camisa flanelada. O staff era gente boa e o cara que me ajudou disse que eu gostava bastante da HUF. Por isso, ele colocou numa sacola da marca e não da loja.

O mais interessante é que a sacola rendeu uma outra história. No mesmo dia fui em uma loja profissional de produtos de beleza. Enquanto minha esposa procurava uns produtos sentei em uma escada e no fundo da loja tinha um cara sentado com um boné da Supreme e eu estava com a sacola da loja também. O cara ficou me olhando, meio que me encarando mas fingi que nem era comigo.

Depois de uns cinco minutos ele fala: Não existe uma loja da HUF em Nova York. Eu concordei e expliquei que o cara da loja havia colocado na sacola. O cara tinha uns 40 anos, perguntou de onde eu era, falei que era do Brasil e ai começou o papo. Ele me contou que é amigo pessoal dos caras mais casca grossa do rolê como Keith Hufnagel (dono da HUF), Eddie Cruz (dono da Undefeated) e James Jebbia (dono da Supreme).

Disse que um dia antes do lançamento o James convidou ele pessoalmente para ir a noite na loja comprar a coleção com a The North Face antecipadamente. Ele comprou a calça e disse que achou que estava muito caro mas era feito com jeans importado do Japão e, por isso, o valor final tão alto.

Ele tem mais de 20 anos de amizade com os caras. Além de conversamos sobre a cena do streetwear/skate, ele me deu várias dicas e disse que a galera do skate migrou para o bairro de Williamsburg onde existem novas pistas de skate. Lamentou que iria embora logo e que não poderia fazer os rolês que ele indicou.< Cara só em NY para acontecer esse tipo de coisa, a loja do cara não tinha nada a ver com o rolê mas ele conhecia tudo da cena, foi surreal. O cara não deixava eu ir embora mas tive que sair fora e ele me desejou uma ótima estadia.

Saindo da Blades vou até a icônica Flight Club. A loja é aquela pegada mesmo um paredão lotado de tênis embalados com papel filme e do lado direito o paredão é recheado de bonés. Dei uma olhada em alguns tênis e comparei que o preço é salgado mesmo. No fundo perto do caixa ficam dois armários de vidro com os modelos mais raros e caros. Batendo o olho encontrei o Dunk Pigeon que pode ser de quem quiser pela simples quantia de $6.000 dólares.

Quem quiser ver a foto do tênis e outras fotos da viagem estão todas no meu Instagram adiciona lá.

O guia está chegando ao fim mas ainda tem mais um post no qual vou falar sobre as lojas do bairro Midtown.

Input your search keywords and press Enter.
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!